Pulseirismo masculino: fazendo o melhor com suas pulseiras

A combinação de estilos é feita com diversos acessórios e camadas. A sobreposição de peças e atributos como cor e formato diz muito sobre o estilo da pessoa e o pulseirismo masculino entende bem essa forma de construir a aparência, explorando a grande variedade de pulseiras masculinas e como cada uma delas para compor os melhores visuais.

Para te ajudar a compor a combinação exata para estar sempre estiloso nas mais diversas situações, o blog da Vorax preparou um conteúdo exclusivo com dicas de como usar cada tipo de pulseira ao seu favor. Acompanhe a leitura e saiba mais sobre a tendência:

Por que usar pulseiras como acessórios de estilo?

As pulseiras masculinas são artigos cada vez mais populares, que têm sido incorporados em todos os estilos – desde os novos que vêm nascendo até os estilos mais tradicionais. Elas abrem um universo de possibilidades e informações para a aparência, algumas de maneira mais discreta, outras que se impõem no estilo.

E todas elas podem ser combinadas, e é isso que chamamos de pulseirismo, que é uma tendência dos anos 2000, em que se usava diversas pulseiras ao mesmo tempo, sobrepostas ou preenchendo o pulso.

A criatividade era tanta que muitos tipos de pulseiras nasceram ou ficaram populares durante essa febre! Agora o pulseirismo está de volta entre as tendências de moda, graças à revolução no estilo masculino, que passou a incorporar cada vez mais acessórios como forma de identidade, estilo e autoestima.

Como usar pulseira masculina de acordo com o seu estilo

Muitos estilos já eram fãs da tendência, como o hip-hop, em que sempre se ostentou pratas mais grossas e colares. O caimento das peças combinava com o caimento das camisetas típicas do estilo.

Da mesma forma, combinar uma característica da roupa com uma das pulseiras sempre faz sucesso: os estilos slim, de camisa e calça social, tão curtidos para o dia a dia, combinam muito bem com pulseiras que também sejam mais finas e rentes ao corpo. E a boa e velha combinação do prata com o preto e branco e do ouro com peças de outros tons neutros e terrosos continua valendo.

O legal do pulseirismo é que, muitas vezes, a linha do braço e dos pulsos fica muito vazia, sem informação, e agregar um conjunto de pulseiras ajuda a chamar mais a atenção e também distribui o foco por todas as outras peças. É como dissemos, se você combinar cada pulseira com alguma característica das peças que está vestido, você dá mais evidência para os dois.

Pulseirismo masculino com peças de metal

Além dos dois casos que citamos, do descolado e do social, existem muitas peças, especialmente em prata, que são altamente estilizadas, com desenhos e símbolos que muitas vezes queremos usar.

Se quiser evitar carregar demais o visual com prata, você pode usar junto uma pulseira de couro e deixar para combinar a prata com um anel. Já no caso da peça de ouro, considere combinar ela com um cordão.

Como usar pulseiras masculinas de couro

O couro é um grande amigo das peças metálicas, criando aquele contraste único. E a grande palavra-chave para criar estilos é essa: contraste. O poder desse efeito é tão grande, tanto na forma quanto na cor e na textura que a pulseira mais popular hoje em dia é justamente a de couro com placa de prata.

O couro é maleável e dá pra usar de muitas formas: com pedrarias, miçangas, com amarras e muito mais.

Ele fica muito bem para “descarregar” o peso de peças como relógios muito grandes ou peças mais volumosas – é só juntar aquela pulseira mais slim para dar uma quebrada na tensão gerada.

A variedade do couro vai do mais clássico, com couros mais secos até os mais suaves, texturizados e mais radicais, bem crus. É a grande peça curinga do pulseirismo masculino!

Praticamente todo tipo de roupa encontra uma combinação oportuna com algum tipo de peça de couro, já que elas ajudam a combinar cinto e sapato e diminuir o visual carregado de pratas grandes, que podem ser usadas entre elas e servindo de base para placas com desenhos em metal.

Usando pulseiras de pedrarias e naturais

As pulseiras com pedras são muito populares por serem confortáveis e mais simples, especialmente aquelas com esferas, que vêm com diversas texturas e cores, com pedras roladas ou com irregularidades naturais e são ótimas opções para agregar aquele pingente religioso ou de motorclub.

Agora, se você curte itens mais naturais e zen, é claro que, além das pulseiras de couro mais cru, as pulseiras de corda são ideais. Produzidas à mão, com diversos padrões artísticos originais, elas dizem muito sobre simplicidade e artisticidade e combinam com as peças despojadas em linho, as tie dyes e podem também fazer as vezes dos couros para criar aquela fluidez na combinação com peças muito pesadas.

Guia de pulseirismo masculino para cada estilo

Muitos homens têm adotado um estilo mais rústico, que mistura um pouco de motoqueiro, indie e vintage. Esse foi o principal estilo a recuperar o pulseirismo e se apropriou dos mais diversos modelos, combinando muito bem a propriedade de todos.

Agora, se você é mais ligado ao mundo rocker e de motos, o bom e velho spike metálico com couro nunca envelhece e diz muito sobre toda essa tradição.

Para o dia a dia no escritório, um pouco mais de sutileza é necessária, e a sobriedade da prata misturada com a versatilidade do couro rendem ótimas combinações que quebram o excesso de formalidade da maioria das combinações de escritório.

Cada dia mais os acessórios masculinos se tornam vitais na composição dos estilos, e aqui no blog da Vorax Acessórios você aprende e conhece uma variedade de oportunidades para criar um estilo único, é só acompanhar todas as nossas atualizações de conteúdo!

Até a próxima!

Sobre o Autor

Bruno Camacho

Bruno Camacho tem 29 anos, é formado em Marketing e pós-graduado na área de Neurociência. Sua paixão por moda masculina foi o pontapé inicial para fundar a marca Vorax Acessórios, com o princípio de oferecer acessórios modernos para os mais diversos estilos masculinos.

Sobre o Autor

Bruno Camacho tem 29 anos, é formado em Marketing e pós-graduado na área de Neurociência. 

Deixe um comentário

Este post contém 0 comentários by cristiano on 24 de agosto de 2021